Passaporte da vacina: veja quais países já facilitam entrada de viajantes.

vacina

 SELMA CABRAL

Buscando o reaquecimento de seu turismo no meio da pandemia, países de diferentes cantos do mundo anunciaram que facilitarão a entrada de viajantes estrangeiros que foram totalmente vacinados contra a covid-19. São nações que, por causa do novo coronavírus, restringiram o movimento de gente em suas fronteiras e adotaram medidas como quarentena obrigatória para pessoas chegando em seu território — mas que querem tornar mais prático o ingresso de quem recebeu o imunizante…. –

Segundo indicam as primeiras informações disponíveis, o turista vacinado será aceito nestes países sem passar por percalços como a necessidade de fazer quarentena ou mostrar um teste negativo para covid-19. A seguir, conheça países que estão adotando este tipo de iniciativa. Vale lembrar que, na pandemia, estes tipos de medidas podem mudar de uma hora para outra. Antes de realizar qualquer viagem internacional nos dias de hoje, verifique se houve alterações nas regras de entrada do destino que você irá visitar….

Alemanha:

O país anunciou que viajantes internacionais totalmente vacinados não terão que fazer quarentena após o ingresso no território germânico. Esta facilidade, porém, não se aplica a pessoas que venham de países considerados de alto risco durante a pandemia.

Anguilla:

Após fechar suas fronteiras internacionais no último mês de abril, para controlar um aumento de casos de covid-19 em seu território, o arquipélago caribenho volta a receber turistas estrangeiros a partir deste dia 25 de maio. E, a partir desta data, pessoas totalmente vacinadas (que tenham tomado a última dose do imunizante pelo menos três semanas antes da viagem) terão que fazer uma quarentena de apenas sete dias ao desembarcar em Anguilla.

Para viajantes que não tomaram a vacina, o período de quarentena vai de 10 a 14 dias. Há uma série de outros procedimentos que os turistas devem cumprir antes de visitar o destino, como preencher um formulário pedindo autorização para entrar em Anguilla e testar negativo para covid-19. Mais informações: https://escape.ivisitanguilla.com/a nguilla-announces-may-25th-border-reopening/…

Áustria:

A Áustria anunciou que começará a permitir, sem necessidade de quarentena, a entrada de pessoas em viagens de lazer que estejam completamente imunizadas com as vacinas BioNtech/Pfizer, AstraZeneca, Johnson & Johnson, Moderna ou Sinopharm — e desde que sejam oriundas de determinados países do mundo, como Austrália, Nova Zelândia e Coreia do Sul (o Brasil ainda não faz parte desta lista). Turistas destas nações autorizadas, porém, precisam conseguir uma autorização de viagem antes de embarcar para a Áustria. Mais informações: https://www.austria.info/en/service-and-facts/coronavirus-information/entry-regulations

Bahamas:

A partir deste mês de maio, turistas completamente vacinados (e que tenham tomado a última dose do imunizante pelo menos duas semanas antes da viagem) não terão que mostrar testes negativos para covid-19 durante a entrada no arquipélago. Porém, o visitante imunizado ainda precisa realizar uma série de outros procedimentos antes da viagem, como tirar um visto chamado Bahamas Travel Health Visa. Mais informações: https://www.bahamas.com/blog/the-islands-of-the-bahamas-announces-updated-travel-and-entry-protocols-vaccinated-travelers… –

Barbados:

A partir do dia 8 de maio, turistas totalmente vacinados (e que não venham de países considerados de alto risco na pandemia) poderão cumprir um tempo menor de quarentena após seu ingresso no país caribenho, com tempo de confinamento máximo de dois dias (visitantes que não foram vacinados, por sua vez, fazem quarentena de até oito dias). Todas as doses do imunizante devem ter sido tomadas pelo menos duas semanas antes da viagem. Porém, todas as pessoas que chegam a Barbados, vacinadas ou não, ainda deverão apresentar teste negativo para covid-19, realizado três dias antes do desembarque no país.

Belize:

O destino caribenho anunciou que, para entrar em seu território, o turista não precisará apresentar um teste negativo para covid-19 desde que tenha sido vacinado pelo menos duas semanas antes da viagem (para saber sobre as regras atualizadas para visitar no país, acesse: www.belizetourismboard.org/news-and-gallery/belize-covid-19-update).

Chipre:

O país anunciou que irá liberar a entrada, sem necessidade de quarentena ou de mostrar um teste PCR negativo, para forasteiros que tenham recebido o imunizante — e que sejam donos de passaportes que tenham autorização para ingressar no país durante a pandemia.

Croácia:

O país anunciou que não exigirá teste negativo para a covid-19 ou cumprimento de quarentena para turistas que tenham sido totalmente vacinados contra o coronavírus (e cujo passaporte tenha autorização para entrar no país). A última dose da vacina deve ter sido aplicada pelo menos 14 dias antes da viagem.

Equador:

No país sul-americano, turistas totalmente vacinados (e com passaporte autorizado para ingressar no território equatoriano) podem, a partir de agora, entrar sem a necessidade de apresentar um teste PCR negativo para covid-19.

Estônia:

O país informou recentemente que não irá impor quarentena de 10 dias para turistas cujo passaporte tenha autorização para ingressar no país e que tenham sido vacinados contra a covid-19. O site do ministério das Relações Exteriores estoniano, porém, recomenda “evitar viagens internacionais que não sejam essenciais, por causa da disseminação do coronavírus”.

Eslôvenia:

O local anunciou que não irá exigir quarentena para viajantes que tenham sido completamente vacinados (e que possuam passaporte autorizado para ingressar no país europeu durante a pandemia). Há, porém, regras específicas para cada marca de vacina, em relação ao tempo exigido para a aplicação do imunizante antes da viagem. Mais informações: www.slovenia.info/en/plan-your-trip/all-you-need-to-know-for-a-healthy-and-safe-vacation-in-slovenia.

Espanha:

A nação ibérica anunciou que, a partir do dia 7 de junho, começará a permitir a entrada de turistas de qualquer país do mundo que tenham sido completamente imunizados com vacinas aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos ou pela Organização Mundial da Saúde.

Geórgia:

O país informa, em um texto na página de seu ministério das Relações Exteriores, que está aceitando viajantes que, na chegada ao país, “apresentem um documento que confirme o recebimento de todas as doses necessárias da vacina contra a covid-19”.

Granada:

O destino caribenho anunciou que, a partir deste mês de maio, o viajante totalmente vacinado precisará fazer quarentena de até 48 horas ao desembarcar por lá (para visitantes que não foram vacinados, o tempo de quarentena é de sete dias). O turista vacinado, entretanto, também terá que realizar um teste de covid 72 horas antes da viagem, realizar um teste de covid-19 na hora do desembarque e preencher um formulário pedindo.

Grécia:

O país planeja suspender a quarentena para turistas vacinados de alguns países a partir da terceira semana de abril. Além da quarentena de sete dias, atualmente os viajantes que chegam à Grécia devem apresentar um teste negativo para coronavírus de menos de 72 horas.

Após um acordo bilateral, os turistas israelenses, já vacinados, não terão que atender a esses requisitos. De acordo com a mídia local, a iniciativa diz respeito a viajantes de estados membros da União Europeia e de países que já vacinaram um grande número de seus cidadãos, como Reino Unido e Sérvia.

Guatemala:

Viajantes totalmente vacinados podem ingressar no país da América Central sem necessidade de fazer quarentena ou mostrar teste negativo para covid-19. O turista, porém, precisa ter tomado a última dose da vacina pelo menos duas semanas antes da viagem.

Ilhas Virgens Britânicas:

A partir do dia 15 de maio, turistas totalmente imunizados poderão entrar neste arquipélago do Caribe. Porém, além de mostrar o certificado de vacinação (com a última dose da vacina tomada pelo menos duas semanas antes da viagem), o visitante precisará testar negativo para covid-19 até cinco dias antes da viagem e, na chegada às Ilhas Virgens Britânicas, realizar outro teste de covid-19. A pessoa, porém, pode ser obrigada a ficar de quarentena até que saia o resultado deste segundo exame. “Se o resultado do teste for negativo, o viajante será imediatamente liberado da quarentena”, informa o ministro da Saúde do arquipélago, Carvin Malone.

Islândia:

O país anunciou a desobrigação de quarentena pós-desembarque para turistas vacinados — e que sejam donos de passaportes que tenham autorização para entrar no país durante a pandemia. Comprovando que receberam o imunizante (com um certificado que deve seguir uma série de regras, expostas neste site em inglês, que é atualizado constantemente: www.landlaeknir.is/um- embaettid/greinar/grein/item44162/Certificate-of-vaccination-against-COVID-19-accepted-at-the-border), estes viajantes também não precisam apresentar o teste PCR negativo para covid-19.

Israel:

O país anunciou que a partir de 23 de maio autorizará a entrada de turistas vacinados e que apresentem um teste PCR negativo. Também precisarão fazer um exame sorológico na chegada a Israel para comprovar a eficácia da vacinação. Em um primeiro momento, as autoridades israelenses autorizarão apenas as viagens “em grupo” e o número será “limitado”, segundo o ministério do Turismo. Em uma próxima fase, os turistas poderão viajar de maneira individual, mas esta possibilidade dependerá da evolução da crise de saúde.

Itália:

A partir deste mês de maio, o país deixa de exigir quarentena para viajantes totalmente vacinados que venham de países onde, segundo o governo italiano, a pandemia está bem controlada, como Israel, Reino Unido e outras nações da União Europeia. Estas pessoas, porém, ainda precisam apresentar testes negativos para covid-19 durante o ingresso no território italiano.

Líbano:

O país anunciou que não exigirá cumprimento de quarentena para viajantes que tenham sido completamente vacinados contra a covid-19 (e cujo passaporte tenha autorização para entrar no país). Mas estes visitantes ainda precisam mostrar um teste PCR negativo para covid-19 feito até 96 horas antes do embarque para o território libanês.

Lituânia:

Turistas completamente vacinados (e com passaportes com autorização de ingresso no território lituano) podem entrar no país sem a necessidade de quarentena.

Malta:

O país do Mediterrâneo anunciou que, a partir de 1º de junho, aceitará a entrada de turistas britânicos que tenham sido completamente vacinados contra a covid-19. A última dose da vacina precisa ter sido aplicada pelo menos 10 dias antes.

Montenegro:

O país dos Balcãs anunciou que está aceitando a entrada de turistas totalmente vacinados (e cujo passaporte tenha autorização de ingresso no país). A última dose da vacina deve ter sido aplicada pelo menos sete dias antes da viagem.

Polônia:

O destino anunciou que, ao entrarem em seu território, viajantes vacinados (e que tenham passaportes com autorização para ingressar no país durante a pandemia) não precisarão fazer quarentena.

Portugal:

O país anunciou que, a partir do dia 17 de maio, planeja voltar a autorizar a entrada de turistas britânicos (desde que eles tenham sido vacinados ou apresentem um teste negativo para a covid-19.

Romênia:

O local informa que está liberando o ingresso, sem necessidade de quarentena, para viajantes vacinados e que possuam passaportes com autorização para ingressar no país durante a pandemia.

Seychelles:

Estrangeiros que receberam as doses necessárias da vacina (e que tenham o comprovante oficial do recebimento dos imunizantes, emitido pela autoridade de saúde de seu país de origem) podem entrar no arquipélago no oceano Índico sem a necessidade de fazer quarentena após o desembarque.

Para o ingresso, entretanto, estas pessoas terão que apresentar um teste PCR negativo para covid-19 realizado até 72 horas antes do embarque da viagem. “Quando a maioria da nossa população adulta estiver vacinada, estaremos abertos para todo. vacinados ou não. A partir daí, os visitantes só irão necessitar o teste negativo para covid-19 obtido até 72 horas antes da viagem”, informa o Ministério das Relações Exteriores e Turismo do arquipélago.

Tailândia:

A nação asiática anunciou que, a partir de julho, pretende permitir que viajantes estrangeiros completamente vacinados (e cujo passaporte tenha autorização de ingresso no país) entrem na turística ilha de Phuket sem a necessidade de fazer quarentena (a ilha tem aeroporto internacional).

União Europeia:

Segundo apuração do colunista Jamil Chade, do UOL, “a União Europeia negocia a criação de um documento que irá permitir que todas as pessoas vacinadas possam cruzar fronteiras internas no bloco. Segundo a UE, o passaporte seria válido para todas as pessoas vacinadas com doses de produtos que tivessem sido aprovados pela Agência de Medicamentos da União Europeia.

Fonte: https://www.uol.com.br/nossa/noticias/redacao/2021/03/16/passaporte-da-vacina-veja-quais-paises-ja-facilitam-entrada-de-viajantes.htm

Minha Opinião: Isto não significa que está tudo liberado. Ainda devemos tomar muito cuidado, como dizia minha vó: “Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.”

Ainda vai demorar muito tempo para sair por aí e viajarmos pra onde quisermos, com total liberdade. Alguns países vão abrir as suas fronteiras – até porque precisam do dinheiro dos turistas – mas isso deve acontecer aos poucos conforme a vacinação vai avançando.

Enquanto isso podemos aproveitar e conhecer nosso país que é lindo demais, prestigiar e valorizar nossa cultura e toda a nossa diversidade.

E espero sinceramente que a valorização do nosso país não signifique aumento absurdo de preços. Temos que lembrar que todos estamos sem dinheiro.

Então preços com moderação!

Até a próximo post e sempre atenta as novidades!

Selma Cabral

Selma Cabral
0 0 vote
Avalie este artigo!
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Scroll to top
0
Por favor, comente.x
()
x