Quais serão os protocolos para a temporada brasileira de cruzeiros?

cruzeiros

 


 SELMA CABRAL

Alguém ansioso, esperançoso para fazer uma viagem de navio?

Eu estou, aliás, ansiosa é pouco, mas sigo aguardando a hora certa.

E ela há de chegar, com todos os protocolos, segurança a bordo para todos e claro que nessa temporada especificamente, será um pouco diferente, com um rigor maior, e algumas mudanças, sempre visando a proteção e o bem-estar de todos.

Nesse momento que o setor de Turismo teve perdas enormes de faturamento e de empregos, e sabemos que a Temporada de Cruzeiros contribui e muito para a Geração de Empregos e movimenta uma cadeia bem diversa do setor, temos e precisamos encontrar meios de manter a temporada, mas claro que com todos os cuidados, e amenizar um pouco o sofrimento de quem ficou desempregado esse tempo todo.

Por enquanto essas são as regras em estudo:

A temporada brasileira de cruzeiros vai voltar. De 31 de outubro a 19 de abril de 2022 os portos nacionais devem retomar a movimentação de viajantes que ficou suspensa desde 2020. A maneira como os processos acontecem, entretanto, não serão mais as mesmas. Desde o embarque até as excursões, passando pela rotina dentro dos navios, vão funcionar em um novo formato, tudo de acordo com protocolos de segurança contra a covid-19.

Esses protocolos são estabelecidos pelas própria companhias e pela Clia Brasil, que submeteu as práticas ao crivo da Anvisa e vai utilizar métodos já adotados internacionalmente.

Um resumo dos protocolos que valerão na próxima temporada pode ser visto a seguir:

EMBARQUE
Teste pré-embarque em todos os hóspedes com triagem rigorosa feita por um corpo médico em cada porto. Tripulantes com três testes antes do embarque (na cidade onde moram, na chegada do avião ao destino de onde o navio parte e uma terceira vez antes de embarcar) e a cada semana a bordo.

CAPACIDADE MENOR
A princípio, os navios vão operar com 70% da sua capacidade máxima de hóspedes.

A BORDO
Uso de máscaras em momentos indicados, distanciamento físico, menor ocupação, ar fresco sem recirculação, desinfecção e higienização constantes.

SAÚDE A BORDO
Plano de contingência, corpo médico especialmente treinado para avaliações constantes, monitoramento contínuo por dispositivos pessoais e pela tripulação treinada, estrutura com todos os modernos recursos para atendimento dos hóspedes e tripulantes.

EXCURSÕES
Protocolos especiais, coordenação com os municípios, cancelamento do reembarque para hóspedes que não cumprem as regras.

Além desses protocolos gerais, cada companhia, no caso a Costa Cruzeiros e a MSC Cruzeiros, tem seu próprio programa de saúde e segurança, com medidas extras que se somam às da Clia Brasil.

Para quem não sabe ou não conhece a Clia Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos) é uma entidade sem fins lucrativos, fundada em 2006, com o objetivo de atuar na regulamentação, promoção e expansão desta atividade no Brasil. A Associação faz parte da Cruise Lines Internacional Association (CLIA), voz unificada e principal autoridade da comunidade global de Cruzeiros Marítimos.

Sempre devemos acreditar que tudo vai passar.


Selma Cabral
0 0 vote
Avalie este artigo!
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Scroll to top
0
Por favor, comente.x
()
x