Thomas Cook

 

O mundo ontem acordou com uma notícia no mínimo impactante: “Thomas Cook decreta falência e deixa 600 mil pessoas sem retorno pra casa”. Aposto que muitas pessoas que viram as manchetes ficaram se perguntando: Quem foi Thomas Cook? Então…..

 

Thomas cook

Vamos a História:
Thomas Cook foi um dos primeiros agentes de viagens do mundoː utilizando um trem fretado, criou a primeira viagem em grupo.
Em 5 de julho de 1841, Cook organiza, para 570 pessoas, um tour a Leicester sendo a primeira viagem em larga escala. Tendo, a partir deste momento, utilizado até mesmo o marketing para atrair clientes. A partir deste momento, massifica-se o turismo.

Foi um empresário que transformou a produção “artesanal” de turismo em uma moderna indústria mercantil.
Em 1841, um marceneiro chamado Thomas Cook, andara 15 milhas para um encontro de uma liga contra o alcoolismo em Leicester. Para um outro encontro, em Loughborough, ocorreu-lhe a ideia de alugar um trem para levar outros colegas. Juntou 570 pessoas, comprou e revendeu os bilhetes, configurando a primeira viagem agenciada.[1] Em 1845, ele lançou o Handbook of the trip, primeiro itinerário descritivo de viagem. Em 1846, realizou uma viagem similar de Londres para Glasgow com 800 pessoas, utilizando os serviços de guias de turismo. As inovações de Cook marcaram a entrada do turismo na era industrial, no aspecto comercial.
Em 1865, promoveu o traslado da sede social da empresa de Harborough a Londres. Em 1866, viajou aos Estados Unidos para contratar os serviços de diferentes companhias ferroviárias para produzir um pacote turístico. Mais tarde, abriu sucursal da empresa nas cidades americanas que lhe interessavam como abastecedoras. Em 1868, conseguiu exclusividade para explorar o tráfego de passageiros do continente europeu pela rota de Harwich.

 

Com este motivo, viajou à Holanda, Bélgica e Alemanha com o objetivo de contratar a prestação de serviços de transporte com diversas companhias ferroviárias. Um de seus mais destacados sucessos foi conseguir uma nova e exclusiva rota para explorar o tráfico de passageiros pela rota do porto de Brenner a Brindisi. Durante a Guerra Franco-Prussiana, a rota só esteve aberta para servir à produção do turismo da empresa de Cook.

Uma de suas aportações mais destacadas foi a criação do sistema de pago baseado em cupões contratados com hotéis usados como meio de pagamento por seus clientes. O exemplo de Cook foi imitado tanto na América como na Europa, dando nascimento a numerosas empresas dedicadas à produção do turismo e à intermediação dos serviços de hospedagem e de transporte para o segmento da demanda que preferia produzir seu próprio turismo.

Claro que isso eu tirei da Wikipédia né, mas, quem estudou Turismo, ouviu falar muito nesse cara. Mas enfim, o que todos se perguntam é? Como uma empresa desse tamanho foi à falência?
Talvez tenha sido exatamente por isso. Por falhar em se modernizar e se preparar para um mercado de turismo cada vez mais digital e muito competitivo.
Agora vamos esperar e torcer para que todos os passageiros consigam voltar para casa sem maiores problemas né?

.

Depois de um tempo longe, voltei a escrever para o Blog Turismo & Ideias com muitas novidades: O Blog foi incorporado ao Grupo Turismo & Ideias que também conta com Agência de Viagens e ainda Cursos de Capacitação e Organização de Eventos. Ficamos maior e com muito mais responsabilidade. Sim, porque não é apenas dar a nossa opinião, é fazer isso, mas com informação de qualidade e que agregue conhecimento para as pessoas que vão ler, por isso, também iremos falar sobre empreendedorismo em turismo e hotelaria e eventos, com muitas dicas de cursos legais e de viagens também.

E falando em informação e opinião hoje vou escrever sobre Santos – que esse final de semana estive envolvida em uma matéria de uma revista que nem vou citar, até porque, todos já conhecem, já leram, e muitos já deram suas opiniões, outros responderam a altura ou não……

Enfim, a minha opinião é que o jornalista ou quem escreveu a matéria, pesou a mão, sim, por que temos problemas? todos nós sabemos, tentamos resolver? Sim, e só temos problemas? Não, claro que não, temos sol, lazer, cultura e muita história, e sim somos bairristas e vamos defender nossa cidade sempre que nos sentirmos injustiçados.

E para que todos nos conheçam peguei no site da Prefeitura esse texto que resume bem nós santistas:

Santista da gema:

Santista da gema é aquele que:

  1. Troca o pronome você por tu, mas mantém o verbo na 3ª pessoa do singular (tu vai – ao invés de tu vais)
    2. Usa os canais como referência, ao invés de fornecer o nome da avenida ou rua
    3. Pede média, quando vai à padaria comprar pão
    4. Já tirou fotos nos leões de concreto dos jardins da Praia do Gonzaga
    5. Sabe quem é Macaezinho
    6. Faz promessa para Nossa Senhora do Monte Serrat, a padroeira da cidade
    7. Sabe que o tamboréu é um esporte originário de Santos
    8. Namora nos jardins na orla
    9. Chama o Centro Histórico de Cidade
    10. Tem orgulho em morar na cidade que possui o maior porto da América Latina
    11. Sabe a diferença entre siri e caranguejo

  2. Conhece os prédios tortos da orla
    13. Gosta de caminhar à beira-mar
    14. Só vai à praia com tempo bom
    15. Chama de ‘paulista’ todos os que vão à praia em dia de chuva
    16. Leva as crianças para brincar na Fontes do Sapo, na Praia da Aparecida
    17. Vai à Vila Belmiro para torcer pelo melhor time do mundo (há exceções, claro!)
    18. Tem orgulho de ver a saída dos navios, na Ponta da Praia
    19. Sabe diferenciar os canais que cruzam a cidade.

Fonte: https://www.turismosantos.com.br/?q=pt-br/cidade

Vamos terminar com essas fotos lindas tiradas pela Fotógrafa Narriman Sorbille.

Contato

Praça Mauá – 16A

Santos/SP – Brasil

13-9-97365637

Newsletter

©Turismo & Ideias – todos os direitos reservados.

Newsletter

Contato

Praça Mauá – 16A

Santos/SP – Brasil

13-9-97365637

©Turismo & Ideias – todos os direitos reservados.