Excelente matéria:

Aproveitando Roma sem gastar muito21 fotos

17 / 21

Para poluir menos e economizar, conheça a cidade utilizando o serviço ATAC bike sharing, pago por cada meia hora de uso das bicicletas Alfredo Santucci/UOL
Roma nunca foi uma cidade barata, mas com um pouco de atenção é possível driblar as clássicas armadilhas para turistas e voltar para o Brasil com alguns euros no bolso. Para evitar surpresas desagradáveis a palavra de ordem é “programação”. Como em qualquer outro lugar do mundo, planejamento significa economia. É muito mais fácil negociar preços e tarifas antecipadamente do que pechinchar na última hora.

UOL Viagem selecionou algumas dicas para que você possa conhecer a capital italiana aproveitando atrações gratuitas ou baratas para fazer seus euros renderem.

Acomodações

Além das passagens aéreas, o que mais incide nos orçamento de uma viagem é sem dúvidas o custo de uma acomodação. Por esse motivo, se viajar em grupo avalie seriamente a hipótese de alugar um apartamento. Muitas vezes  a diária de um imóvel para quatro pessoas localizado em zonas centrais da cidade equivale à tarifa de um hotel periférico de médio conforto.

O site www.rome-accommodation.net pode ser um bom ponto de partida para pesquisar apartamentos no centro histórico da Cidade Eterna. O cliente seleciona o imóvel de sua preferência, seleciona uma data e, caso ela esteja disponível, efetua um depósito correspondente a 20% do valor combinado para toda a estadia. Geralmente, os custos diários incluem o fornecimento de lençóis, toalhas e a taxa de pernoite exigida pela prefeitura da cidade. De qualquer maneira, lembre-se que é sempre útil exigir um contrato detalhado do acordo de locação com o proprietário do imóvel.

  • Divulgação
    Da abertura do portão da Ordem de Malta observe uma paisagem surreal que não sairá de sua mente tão cedo: a cúpula Vaticana emoldurada por um longo corredor de árvores
Se preferir a clássica opção bed&breakfast, duas boas escolhas são “Tuttotondo” (www.tuttotondo.net), pela sua localização muito próxima ao Vaticano e pelas dicas que os hóspedes recebem sobre tudo o que acontece na cidade eterna, e “Villa Urbani” (www.villaurbani.it), uma maravilhosa casa em estilo liberty construída por volta de 1900.

Para aqueles que viajam sozinhos e não exigem tanta comodidade, uma boa pedida é inscrever-se no sitewww.couchsurfing.com, uma rede social de viajantes em busca de amigos prontos para oferecer um sofá para acolhê-lhos durante suas viagens. Em outras palavras, hospitalidade a custo zero. Para isso, basta fazer amizades com alguns dos mais de seis mil italianos inscritos no network. Outra alternativa para os mais audaciosos é o site www.homeexchange.com, um ponto de encontro virtual entre milhares de pessoas interessadas em trocas de casas durante as férias.

Transporte
Com as malas prontas e a viagem marcada, o passo seguinte é desembarcar no aeroporto internacional de Roma e escolher a maneira mais barata de locomover-se até à cidade.

A primeira alternativa é a FR1 (Ferrovia Regionale del Lazio). Trata-se de uma linha de transporte público ferroviário geralmente utilizada pelos chamados “pendolari”, pessoas que pegam os trens diariamente para trabalhar fora da capital. O trem parte a cada 15 minutos e com menos de dez euros você chega até estações como Trastevere, Tuscolana, Tiburtina ou Ostiense, em alguns casos com conexões para o metrô. Se os seu destino coincidir com os arredores da estação Termini a segunda opção é o trem Leonardo Express, que sai do aeroporto a cada 30 minutos e custa 14 euros.

Ao chegar na cidade, lembre-se que a maior parte dos monumentos concentra-se em uma área restrita, mas se pretende permanecer em Roma por alguns dias, uma boa pedida é adquirir o chamado B.T.I (Biglietto Turistico Integrato). Por 11 euros, a passagem pode ser utilizada por três dias consecutivos, para um número ilimitado de viagens em ônibus e metrôs. Outra alternativa é a CIS (Carta Integrata Settimanale), que vale por sete dias e custa 16 euros.

Se tiver coragem de enfrentar o trânsito romano e não quiser renunciar a comodidade dos táxis, evite surpresas calculando antecipadamente o preço da corrida. No sitewww.assotaxi.it, basta digitar o endereço de partida e de chegada para saber exatamente quanto custará um percurso e reservar um táxi na capital.

Para os amantes da ecologia, a melhor alternativa é o chamado ATAC- bikesharing, um serviço que oferece aos seus usuários a chance de circular pelas ruas da cidade de bicileta. Para aproveitar essa oportunidade, vá até uma das dez estações autorizadas (Stazione Termini, Lepanto, Piazza di Spagna, Anagnina, Ottaviano, Cornelia, Battistini, Ponte Mammolo, EUR Fermi e Laurentina) e pague uma taxa de 10 euros para obter uma carteirinha tipo smartcard e desbloquear uma das bicicletas espalhadas em 29 pontos estratégicos da capital. O custo do serviço é de 0,50 € a cada meia hora e você pode utilizar a bicicleta por até 24 horas consecutivas, recarregando a carteirinha sempre que desejar.

  • Alfredo Santucci/UOL
    Visite a construção antiga mais bem preservada de Roma, o Pantheon, que ainda hoje abriga um monumento a Rafael e os túmulos de reis italianos
Cultura a baixo custo
Antes de explorar a Cidade Eterna, saiba que suas principais atrações históricas e artísticas encontram-se a céu aberto. Duvida? Para poder apreciar obras de valor inestimável sem colocar a mão no bolso, basta muita sola de sapato e disposição.

Nos arredores do centro histórico, por exemplo, um programa imperdível é Santa Maria del Popolo, muito próxima da parada de metrô Flaminio. Em nenhum outro lugar do mundo você encontrará em uma só igreja um acervo artístico de expoentes do Barroco de do Renascimento. Ali você poderá contemplar obras como a “Natività” de Pinturicchio (1490), ou a Crucificação de São Pedro e a Conversão de São Paulo de Michelangelo Merisi, mundialmente conhecido como “Caravaggio”. Como se não bastasse, o lugar sagrado também abriga a Cappella Chigi, desenhada pelo genial Raffaello e completada por Bernini entre 1652 e 1656.

Ainda pelo centro, encha os olhos admirando gratuitamente a estátua de Moisés esculpida por Michelangelo e situada no interior da basílica de San Pietro in Vincoli (metrô Colosseo), a Fonte dos Quatro Rios, projetada por Bernini e localizada no centro da Praça Navona ou a beleza do monumento clássico mais bem preservado de Roma, o Panteão, que também abriga a tumba do pintor Raffaello.

Para os amantes da história, outro local imponente que merece uma visita gratuita é o Museo del Centrale Risorgimento, na Piazza Venezia. Em 2011 a Itália festejou o 150° aniversário de sua unificação e o museu reúne diversos objetos que refletem momentos importantes para o país, como fotografias, documentos, filmes e roupas como aquelas usadas pelo herói nacional Garibaldi.

Ao lado da Piazza Venezia também encontra-se outro monumento a céu aberto: o Campidoglio, praça remodelada por Michelangelo a partir de 1537 e situada na menor das sete colinas de Roma. O local sempre foi importante na história religiosa e política da capital. Ali ficavam dois grandes templos – o de Júpiter Capitolinus e o de Juno Moneta, além das assembléias do senado romano. Atualmente o lugar abriga a sede da prefeitura de Roma e a praça está circundada por três edifícios – o Palazzo Senatorio, o Palazzo dei Conservatori e o Palazzo Nuovo, além de uma cenográfica escadaria decorada com dois leões que nos guiam até a estátua de Marco Aurélio.

Gastando apenas cinco euros, um programa interessante para voltar no tempo é visitar a Basílica de São Clemente, um edifício que distingue-se dos demais porque apresenta obras arquitetônicas de três diferentes períodos: a Antiguidade clássica, a Era Cristã primitiva e a Idade Média. A parte mais curiosa do passeio é o Mithraeum do século 2 ou 3 a.C – um templo pagão dedicado ao deus Mitra, divinidade originária da Ásia Central – e os afrescos localizados na parte inferior da igreja que contam alguns dos milagres atribuídos ao papa São Clemente. Outro aspecto interessante da visita é o o afresco conhecido como “A Lenda de São Clemente”, considerado uma das primeiras história em quadrinhos do mundo. A pintura, dividida em duas partes, narra a história do prefeito romano Sisinnio e de sua perseguição a São Clemente, acusado de ter convertido a sua mulher ao Cristianismo. Na primeira, depois de ter supreendido a própria esposa em uma missa, Sissino ordena aos seus soldados a prisão de São Clemente, mas graças a uma ação divina o prefeito e seus homens tornam-se cegos e incapazes de prendê-lo. A segunda parte, por sua vez, relata que São Clemente teria tentado uma conciliação com Sisinno, que mais uma vez reagiu pedindo aos soldados para capturá-lo. No entanto, com a visão embaraçada, por engano seus homens teriam empurrado uma coluna em vez do papa e consta que durante essa missão Sissino teria dito o primeiro palavrão dentro de uma basílica, exclamando: “Fili de le pute, traite”.

Alimentação
Depois de dedicar tanto tempo aos tesouros artísticos da cidade, uma maneira de passar um dia descontraído é aventura-se entre as bancas de Campo de Fiori, que abriga uma das feiras mais famosas de Roma. No século 16, o filósofo Giordano Bruno foi queimado na praça porque ousou desafiar a Inquisição. Hoje, no entanto, o local é um dos pontos de encontro da juventude romana.

Se chegar lá pela manhã, antes de qualquer coisa aproveite para “esticar” até uma ruazinha muito pitoresca, chamada “Vicolo del Gallo”, onde à altura do número 4 você encontrará a “latteria” (leiteria) mais antiga da cidade. O local foi fundado há mais de um século e conta com uma atmosfera old style, em meio a fascinantes pôsteres amarelados e filas de latinhas de bedidas de outros tempos.

Voltando a Campo de Fiori, pechinche entre as inúmeras bancas de frutas, verduras, queijos, azeites e condimentos italianos e, se a fome bater, faça como os romanos e dê uma paradinha no Forno de Campo de Fiore, que oferece pedaços de pizza por quilo. A mais tradicional e amada pelos habitantes e principalmente pelas crianças locais é a “bianca”, com uma massa crocante e perfumada com a qual é impossível não se sujar de farinha.

A chamada “piazza al taglio”, feita em uma forma retangular e cortada em pedaços, é sempre uma maneira barata de almoçar e no centro da cidade encontram-se alguns dos melhores lugares onde experimentá-la gastando poucos euros: Roscioli (Via dei Giubbonari, 21) e Alfonso (Via delle Muratte, 14), pertinho da famosa Fontana di Trevi.

Outra opção nos arredores é disputar um lugarzinho na trattoria “Da Tonino” (Via del Governo Vecchio, 18), pouco frequentada por turistas e que prepara os grandes pratos da tradição gastronômica romana a preços muito atraentes. Durante o percurso, para evitar a compra de garrafas de água mineral, saiba que a água das fontes romanas, apelidadas de “nasoni” é potável e gratuita.

Caso escolha qualquer outro restaurante, para economizar peça o chamado “menu del giorno” (menu do dia), uma combinação de entrada, prato principal e sobremesa, às vezes com bebida incluída, a um preço médio de 15 euros. Se optar por vinhos, deixe de lado as grandes etiquetas e prefira o clásssico “vino della casa”, bem mais em conta e servido em jarras de meio litro. Ao pedir um café em um bar, tenha em mente que os preços mudam se você consumi-lo em pé, no balcão, ou sentado em uma mesa, servido por um garçom.

Para os mais ousados, uma alternativa é comprar pães e frutas frescas e organizar um piquenique em um parque como a Villa Borghese. Muitos romanos adoram economizar fazendo compras na horta dos frades da igreja de Santa Croce In Gerusalemme (Piazza di S. Croce in Gerusalemme, 12), no bairro de San Giovanni. A venda de produtos acontece de terça e sexta das 16h às 18h, às quartas-feiras das 9h30 às 12h30 e das 13h30 às 18h30 e aos sábados das 10h às 12h.

Próximo ao Vaticano, outro lugar amado pelos romanos è chamado 200 Gradi (Piazza Risorgimento, 3) um dos melhores endereços para saborear sanduíches com os ingredientes mais apreciados da cozinha italiana.

A noite, se não quiser renunciar a um passeio no boêmio bairro de Trastevere, prove a típica pizza romana na pizzaria Panattoni, conhecida pelos habitantes locais como “l’obitorio” (necrotério), por possuir longas mesas de mármore. Mais tarde, para completar o roteiro de qualquer guloso, saboreie algumas das especialidades de uma antiga fábrica de chocolates transformada em uma original cafeteria vintage; a B-Said (Via Tiburtina, 135), no descolado bairro de San Lorenzo.

  • Alfredo Santucci/UOL
    Campo de Fiori é uma das praças mais pitorescas da capital e seu colorido mercado oferece mercadorias para todos os gostos e bolsos
Para deslumbrar a visão e o olfato
Existem em Roma passeios que tornam-se ainda melhores se realizados no final da tarde. Uma sugestão é pegar a linha B do metrô até a parada Circo Massimo e visitar o “Roseto Comunale” (Via di Valle Murcia s/n), um jardim com mais de 1.100 tipos de rosas provenientes do mundo todo, como a Rosa Chinensis Virdiflora, com pétalas de cor verde e a Rosa Chinensis Mutabilis, que muda de cor com o passar dos dias.

Em 1645 o local era ocupado por uma horta da comunidade judaica local e durante a Segunda Guerra foi completamente destruído. Mais tarde, a partir da década de 50 a área foi transformada no atual jardim de rosas e para agradecer aqueles que permitiram a sua construção em um lugar sagrado, o jardim possui uma estrela hebraica em sua entrada.

No mesmo bairro, Aventino, outro passeio imperdível e sem custos adicionais é espiar a imagem quase surreal que fica logo atrás da ranhura colocada no portão da Ordem dos Cavaleiros de Malta: a cúpula vaticana emoldurada por um longo corredor de árvores do jardim da Ordem. Trata-se de uma paisagem impossível de ser fotografada e que por esse motivo ficará guardada na memória para sempre. Dali, se ainda quiser se emocionar, visite o chamado “Giardino degli Aranci”, como é conhecido o Parco Savello, um local projetado em 1932 que fica na Via di Santa Sabina e oferece uma das vistas mais lindas da cidade.

Telefonemas, internet e guias

Em vez de utilizar o telefone do hotel para entrar em contato com o Brasil, vá até uma “tabaccheria”, loja de cigarros facilmente identificável com a letra “T” e compre um cartão telefônico como a Edicard Latina. Com cerca de 10 euros você terá direito a mais de 200 minutos de conversação.

Outra opção é utilizar um dos inúmeros phone centers espalhados pela cidade. Você paga o valor do  telefonema na saída, de acordo com o número de minutos de conversa. Para utilizar a internet, se tiver à disposição um número de telefone celular italiano você poderá usufruir de um dos diversos pontos de acesso à internet wi-fi administrados pela Província de Roma. O serviço é totalmente gratuito, mas para utilizá-lo o usuário deve se cadastrar no site wasp.provinciawifi.it/owums/account/signup, criando um username e uma password. O mapa completo dos hot spots presentes na cidade pode ser acessada no site  http://85.18.173.117/mappe/index.php.

Para obter outras informações atualizadas sobre o que acontece na cidade, passe no quiosque de informações turísticas localizado na Via del Corso, na altura da Via delle Muratte, e consulte as aplicações gratuitas como aquela desenvolvida pela prefeitura da cidade, intitulada “Comune di Roma”.

Compras

Se for amante do “vintage” e o objetivo for pechinchar, a capital possui alguns mercadinhos interessantes. Todos os domingos, das 10h às 19h, por exemplo, no número 32 da Piazza della Marina (metrô Flaminio) acontece o garage sale, uma feirinha onde encontra-se de tudo um pouco.

Outro mercado famoso é o da Via Sannio, no bairro de San Giovanni, com diversas barraquinhas a céu aberto e uma outra seção em área coberta com artigos como roupas, bolsas e bijouteiras.

A cada primeiro domingo do mês, perto do rio Tibre, mais precisamente no Ponte Milvio, também acontece um mercado a céu aberto com mais de 150 barracas que vendem de antiguidades até roupas.

Para quem procura roupas de marca em brechós, bons endereços são o Dress Agency, com duas lojas em Roma (via del Vantaggio 1/b e via Plana 5a, no bairro Parioli) e Erboso (Via Filippo Corridoni, 53/55, na cidade de San Cesareo, provincia de Roma), com roupas de grife vendidas com um desconto de até 70%.  

Ainda em Roma, outros endereços interessantes são Fusodoro Emporio (Viale etiopia, 26), com marcas como Trussardi, Biagiottti e Valentino e De Nicola (Via Risorgimento, 11), com coleções masculinas como Zegna, Coveri, Krizia e Cerrutti.

Já os fãs dos outlets podem visitar o Castel Romano Designer Outlet, localizado na cidade de Pomezia, que é um distrito da capital. Para chegar lá, é oferecido um ônibus que sai da Via Marsala, perto estação Termini, às 10h, 12h e 15h ou da Piazza Risorgimento, pertinho do Vaticano, às 9h30, 12h e 14h30. O preço da passagem, que pode ser comprada a bordo, é de 12 euros.

O Rio de Janeiro é a cidade que mais recebe turistas estrangeiros em férias no Brasil, revela pesquisa divulgada pelo Ministério do Turismo. De acordo com o levantamento, 29,6% das pessoas que vêm a lazer ao país visitam a capital fluminense. Florianópolis, em Santa Catarina, ficou em segundo lugar na lista, como destino de 18,1% dos viajantes estrangeiros. 
Atrás da capital catarinense ficaram Foz do Iguaçu (com 17,3% dos visitantes) e São Paulo (com 10%). Já Armação dos Búzios e Salvador recebem 7,9% e 6% dos forasteiros, respectivamente.
O estudo foi realizado pelo Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Os dados foram coletados em 15 aeroportos e dez postos de fronteiras terrestres, em entrevistas com 31 mil pessoas que visitaram o Brasil em 2012.
Mais de 5,6 milhões de estrangeiros estiveram no país no ano passado. 
Crescimento
O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) informou nesta sexta-feira (13) que o número de turistas que vieram ao Brasil cresceu 5,5% em agosto deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os aeroportos de Brasília, do Rio de Janeiro e de São Paulo apresentaram os maiores índices de entrada de estrangeiros no mês.
México e Colômbia foram os países que mais enviaram turistas ao Brasil em agosto, com incremento de 32% e 30,4%, respectivamente, em comparação a agosto de 2012. Segundo a Embratur, os dois países têm se destacado no crescimento da entrada de turistas nos últimos meses. Na União Europeia, o Reino Unido exerce a liderança entre os visitantes estrangeiros ao Brasil, com expansão de 15,1% sobre agosto do ano passado. Depois vêm França, com alta de 12,6%, e Espanha (aumento de 10,9%).
A Copa do Mundo de Futebol, em 2014, leva a Embratur a projetar o ingresso no país de 600 mil turistas estrangeiros somente no mês da competição (julho), o que poderá elevar o total de visitantes do exterior no ano que vem para 7,2 milhões.
*Com informações da Agência Brasil.

Rio de Janeiro70 fotos

27 / 70

Ipanema tem oficialmente 2 km de extensão, situados entre o Arpoador (foto) e o Jardim de Alah Alexandre Macieira/Riotur
De acordo com novo estudo que mede a intenção de viagem, o próprio país atrai três vezes mais os brasileiros que destinos no exterior.

O número de brasileiros que pretendem viajar pelo Brasil (72,7%) é três vezes maior que os que desejam um destino além das fronteiras do país (24,7%), de acordo com o último levantamento do Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Getúlio Vargas.

Os dados fazem parte da Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem, do mês de agosto, e trazem informações coletadas com dois mil cidadãos em sete capitais do país: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de janeiro, Salvador e São Paulo.

A procura por destino turístico no Brasil cresceu de 69,9% em agosto de 2012 para 72,7% no mesmo mês deste ano. O estudo mede a intenção de viagem dos entrevistados nos próximos seis meses.

“O desejo do brasileiro de viajar pelo próprio país cresceu. Cabe ao governo e setor produtivo trabalhar para o turista ter um bom nível de serviço e manter a vontade de visitar novos destinos no Brasil, gerando emprego, renda e inclusão social”, afirma o ministro do Turismo Gastão Vieira. Mais da metade dos entrevistados que manifestaram desejo de viajar (53,7%) escolheram a região Nordeste. A região lidera a intenção de viagem com mais que o dobro de pretendentes que a região Sudeste (19,7% das intenções) e o triplo da região Sul (15,5%). Sozinha, a região Nordeste atrai mais turistas que todas as outras quatro regiões somadas. 

Os meios de hospedagem alternativos estão conquistando espaço entre os viajantes. A procura por casas de amigos e parentes aumentou de 35,1% para 37,8% no último ano (de agosto de 2012 a agosto de 2013). Ela é ainda mais expressiva entre os viajantes que ganham até R$ 2.100 (64,9%) e com renda entre R$ 2101 a R$ 4.800 (49,1%).


Fonte: Ministério do Turismo
Evento terá impacto de US$ 482 milhões na capital e deve geral 18 mil empregos.

O Rio de Janeiro movimentará com a 13ª edição do Rock in Rio, que traz para a capital carioca atrações como Sepultura, Ironmaiden e Ben Harper. Os ingressos se esgotaram em abril e foram cerca de 595 mil entradas vendidas. Desse total, 46% (273.700) destinados a pessoas de fora da capital, ou seja turistas.

O Rio é o destino preferido de estrangeiros a lazer no país e o segundo preferido para negócios por esse público, segundo pesquisa Demanda Turística Internacional de 2012 do Ministério do Turismo. No quesito viagens domésticas, a cidade também é a mais visitada por brasileiros. 


O Rio de Janeiro tem tradição na organização de grandes eventos, como a Jornada Mundial da Juventude, que reuniu 617 mil turistas na capital e a Copa das Confederações que reuniu 84.500 visitantes nos três jogos realizados na capital. “O turismo de eventos tem crescido, cada vez mais no Brasil. Em 2012 as empresas organizadoras de evento registraram 16,2% de aumento no faturamento em relação ao ano anterior. O mercado deve estar atento e se estruturar para trabalhar com este público”, comentou o ministro do Turismo, Gastão Vieira.

De acordo com estudo divulgado pela RioTur, empresa pública de turismo do Governo Rio de Janeiro, o Rock in Rio 2013 terá um impacto econômico de cerca de US$ 482 milhões na capital, ganho 15% superior a edição anterior, realizada em 2011. A estimativa de gastos dos turistas na cidade é de US$ 246 milhões (excluindo ingresso e transporte até a cidade do rock). O festival vai gerar cerca de 18 mil empregos diretos e indiretos.


Fonte: Ministério do Turismo

Do bar mais isolado do Reino Unido ao estado norte-americano com a maior concentração de cervejarias per capita, passando pela primeira fábrica da bebida nos Estados Unidos, conheça os destinos dos sonhos de qualquer turista cervejeiro de respeito.
Inverie, Knoydart, Escócia
Visitar o Old Forge pub é programa para verdadeiros apreciadores de cerveja. Por quê? Para chegar lá, é preciso caminhar 30 km por uma região erma e sem estradas ou fazer a travessia de balsa. Não é à toa que ele é considerado o bar continental mais isolado do Reino Unido pelo Livro “Guinness dos Recordes”. Mais informações:www.theoldforge.co.uk
Cork, Irlanda
Terra da cerveja Murphy´s Stout, concorrente da Guinness que pesa no estômago como uma refeição, a cidade de Cork é um tradicional polo cervejeiro e abriga uma infinidade de pubs de primeira. Entre eles, o The Franciscan Well Brewery merece destaque pela variedade impressionante de cervejas locais e pelos funcionários que sabem tudo sobre o assunto. Mais informações: www.franciscanwellbrewery.com
  • Getty Images
    A cidade irlandesa de Cork é a terra da cerveja Murphy´s Stout, famosa no mundo inteiro
Istambul, Turquia
Segundo o CheapFlights, Istambul é lar de um mercado cervejeiro artesanal incipiente, porém em crescimento. A Bosphorous Brewing Company é um ótimo exemplo do perfil de cervejaria que está ganhando espaço na cidade. Pequena, mantém um pub onde clientes ficam cara a cara com os 10 mil litros de cerveja em fermentação e serve pratos que mesclam cozinha turca e francesa. Mais informações:www.bosphorus-brewing.com
Burlington, Vermont, EUA
Bem-vindo ao estado com o maior número de cervejarias per capita dos Estados Unidos. Para cada 25.000 habitantes há uma cervejaria, e não faltam fabricantes de primeira linha. Visitantes não podem deixar de ir ao Vermont Pub & Brewery, que não filtra nem pasteuriza as cervejas servidas. Também vale dar uma passada no Magic Hat, uma das cervejarias mais antigas de Vermont. Mais informações:www.vermontbrewery.com e www.magichat.net
Tóquio, Japão
Eleita como sede das Olimpíadas de 2020 recentemente, a capital japonesa abriga as fábricas da Sapporo e da Yebisu, duas das maiores marcas de cerveja da Ásia. Uma parada obrigatória entre os maníacos por cerveja é o Bakusyu Club Popeye, que serve 70 tipos da bebida. Mais informações: www.lares.dti.ne.jp/~ppy/
  • Getty Images
    Em Tóquio é possível encontrar produtos das excelentes cervejarias Sapporo e Yebisu
Decatur, Geórgia, EUA
Parece arbitrário, mas um dos melhores bares dos EUA fica em Decatur, na Geórgia. Além de oferecer cervejas americanas produzidas na região, o The Brick Store Pub também traz no cardápio marcas da Alemanha, Bélgica e Inglaterra. Outro motivo para não deixar de conhecer: degustações de queijos todo o mês de setembro. Mais informações: www.brickstorepub.com
Montreal, Canadá
Apesar de hoje pertencer à Coors, quinta maior cervejaria do mundo, a Molson Brewery começou às margens do Rio St. Lawrence, em 1786. Outra parada obrigatória para experimentar bebidas tipicamente canadenses é o Le Cheval Blanc, o primeiro pub/ fabricante de cerveja licenciado de Montreal. Ali, a bebida à base de cevada ganha versões com trigo, cranberries, framboesas e até um ager cor de âmbar coroado com maple syrup. Mais informações: www.wordp.lechevalblanc.ca/wp/
Bruxelas, Bélgica
É senso comum que qualquer lista com os dez melhores lugares para beber cerveja inclui a Bélgica, país onde tradição cervejeira remonta ao século 11. Em Bruxelas, um dos melhores lugares para comprovar que a tradição continua viva: o Delirium Café oferece mais de 250 tipos de cerveja, sem falar em queijos e carnes curadas. Mais informações: www.deliriumcafe.be
  • Getty Images
    Com bares como o Delirium Café, Bruxelas é uma das mecas cervejeiras do mundo
Reykjavik, Islândia
Por mais absurdo que isso possa soar entre apaixonados por cerveja, de 1915 a 1989, a bebida era ilegal na Islândia. O dia de sua liberação – primeiro de março -, hoje é o Dia da Cerveja. Vida longa aos países com um dia oficial da cerveja!
Wellington, Nova Zelândia
A cidade neozelandesa merece entrar nesta lista, entre outras coisas, pelo consumo de cerveja per capita: cada habitante consome, em média, 76 litros ao ano. O Mac’s Brewbar and Restaurant serve cervejas premiadas harmonizadas com pratos locais, como os mexilhões verdes e a pavlova, sobremesa semelhante ao nosso merengue. Mais informações: www.thebrewerybar.co.nz
A próxima temporada brasileira de cruzeiros começa oficialmente em novembro, e as passagens para as viagens marítimas pelo litoral do país já estão à venda. Neste verão, haverá 12 navios realizando percursos completos (com embarque e desembarque nos mesmos portos) na costa nacional.
Abaixo, confira quais serão as primeiras viagens que ainda têm vagas de alguns dos principais transatlânticos da temporada (todos os preços foram pesquisados em 9 de setembro de 2013 e estão sujeitos a alterações):
NAVIO ORCHESTRA
Roteiro: Santos, Búzios, Ubatuba, Santos
Período: De 11 a 14 de novembro
Número de noites: 3
Preço: A partir de US$ 319,20 + taxas, por pessoa em cabine interna
Roteiro: Santos, Búzios, Ilhabela, Santos
Período: De 17 a 20 de novembro
Número de noites: 3
Preço: A partir de US$ 319,20 + taxas, por pessoa em cabine interna
Roteiro: Santos, Búzios, Ubatuba e Santos
Período: De 20 a 24 de novembro
Número de noites: 4
Preço: A partir de US$ 339 + taxas, por pessoa em cabine dupla
Mais informações: www.msccruzeiros.com.br
NAVIO SPLENDOUR OF THE SEAS
Roteiro: Santos, Búzios, Ilha Grande, Ilhabela, Santos
Período: De 8 a 13 de dezembro
Número de noites: 5
Preço: A partir de R$ 1.301 em cabine interna dupla
Roteiro: Santos, Búzios, Santos                                 
Período: De 13 a 16 de dezembro
Número de noites: 3
Preço: A partir de R$ 980 em cabine externa dupla
Roteiro: Santos, Búzios, Ilha Grande, Ilhabela, Santos
Período: De 16 a 21 de dezembro
Número de noites: 5
Preço: A partir de R$ 1.611 em cabine interna dupla
Mais informações: www.royalcaribbean.com.br
NAVIO PREZIOSA
Roteiro: Santos, Búzios, Ilhabela, Santos
Período: De 9 a 13 de dezembro
Número de noites: 4
Preço: A partir de US$ 494,10 + taxas, por pessoa, em cabine interna
Roteiro: Santos, Búzios, Salvador, Ilha Grande/Angra dos Reis, Santos
Período: De 13 a 19 de dezembro
Número de noites: 6
Preço: A partir de US$ 730,15 + taxas, por pessoa, em cabine interna
Roteiro: Santos, Búzios, Salvador, Ilha Grande/Angra dos Reis, Ilhabela, Santos
Período: De 19 a 26 de dezembro
Número de noites: 7
Preço: A partir de US$ 699 + taxas, por pessoa, em cabine dupla
Mais informações: www.msccruzeiros.com.br
NAVIO MAGNIFICA
Roteiro: Santos, Punta del Este, Buenos Aires, Montevidéu, Santos
Período: De 10 a 16 de dezembro
Número de noites: 6
Preço: A partir de US$ 775,20 + taxas, por pessoa, em cabine interna
Roteiro: Santos, Punta del Este, Buenos Aires, Montevidéu, Santos
Período: De 16 a 22 de dezembro
Número de noites: 6
Preço: A partir de US$ 713,15 + taxas, por pessoa, em cabine interna
Roteiro: Santos, Punta del Este, Montevidéu, Buenos Aires, Santos
Período: De 22 a 29 de dezembro
Número de noites: 7
Preço: A partir de US$ 1.053,15 + taxas, por pessoa, em cabine interna
Mais informações: www.msccruzeiros.com.br
NAVIO FASCINOSA
Roteiro: Santos, Porto Belo, Ilhabela, Santos
Período: De 18 a 21 de dezembro
Número de noites: 3
Preço: A partir de R$ 1.094 (10x de R$ 109,40) por pessoa em cabine interna dupla classic + taxas
Roteiro: Santos, Búzios, Salvador, Ilhabela, Santos
Período: De 21 a 27 de dezembro
Número de noites: 6
Preço: A partir de R$ 2.169 (10x de R$ 216,90) por pessoa em cabine interna dupla premium + taxas
Roteiro: Santos, Buenos Aires, Punta Del Este, Ilhabela, Santos
Período: De 27 de dezembro a 5 de janeiro de 2014
Número de noites: 9
Preço: A partir de R$ 3.619 (10x de R$ 361,90) por pessoa em cabine interna dupla classic + taxas
Mais informações: www.costacruzeiros.com.br
NAVIO FAVOLOSA
Roteiro: Rio de Janeiro, Ilhabela, Punta Del Este, Buenos Aires, Angra dos Reis, Rio de Janeiro
Período: 31 de dezembro a 8 de janeiro de 2014
Número de noites: 8
Preço: A partir de R$ 4.129 (10x de R$ 412,90) por pessoa em cabine interna dupla classic + taxas
Roteiro: Rio de Janeiro, Búzios, Ilhabela, Punta Del Este, Buenos Aires, Angra dos Reis, Rio de Janeiro
Partida: De 8 a 17 de janeiro
Número de noites: 9
Preço: A partir de R$ 3.055 (10x de R$ 305,50) por pessoa em cabine interna dupla classic + taxas
Mais informações: www.costacruzeiros.com.br


Fonte: viagem.uol.com.br

    Contato

    Praça Mauá – 16A

    Santos/SP – Brasil

    13-9-97365637

    Newsletter

    ©Turismo & Ideias – todos os direitos reservados.

    Newsletter

    Contato

    Praça Mauá – 16A

    Santos/SP – Brasil

    13-9-97365637

    ©Turismo & Ideias – todos os direitos reservados.