Para Gastão Vieira, pasta provou nesta primeira década sua importância para desenvolvimento do setor no Brasil, mas diz que ainda há muito para avançar.
O Ministério do Turismo (MTur) completa 10 anos nesta segunda-feira  com motivos para comemorar. A aprovação do Plano Nacional de Turismo 2013-2016 é uma mostra do empenho da pasta em colocar o Brasil entre as três maiores economias turísticas do mundo até 2022. O PNT estabelece um conjunto de diretrizes, metas e ações que orientam a atuação do MTur, em parceria com outros setores da gestão pública.
Outro grande passo é a reestruturação do Programa de Regionalização, uma das principais estratégias de atuação da pasta. O programa visa potencializar o setor em todas as regiões de país. O novo projeto será lançado durante o Encontro Nacional de Turismo, nos dias 15 e 16 de maio.
De acordo com o ministro Gastão Vieira, o turismo no Brasil tem ganhado importância no cenário econômico, num panorama que responde por 3,7% do produto interno brasileiro e quase 3 milhões de empregos diretos. “Ainda temos muito que avançar. Atualmente, apenas um em cada quatro brasileiros viaja. O momento é de festa, mas também para reflexão. Devemos lembrar nossas responsabilidades no desenvolvimento potencial do setor no país com foco na geração de emprego e renda”, disse o ministro.
Em 10 anos, o MTur investiu cerca de R$ 11 bilhões em obras de infraestrutura em mais de 4 mil municípios. “São dez anos de muito trabalho que viabilizaram a melhoria da qualidade dos destinos turísticos do País, aumentando a competitividade brasileira”, disse o secretário de nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Fábio Mota.
Para fechar as comemorações com grande estilo, a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil arrancou aplausos de um público de cerca de 8 mil pessoas, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília, na última quinta-feira. No próximo mês, o MTur lançará um livro de 40 páginas que mostra os efeitos positivos da criação da pasta, tanto na área econômica como na social. A publicação revela como as ações do ministério contribuem para a redução das desigualdades sociais com a geração de emprego e renda.
Segundo o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz, esses dez anos foram os primeiros passos de uma longa caminhada. “O turismo brasileiro é o primeiro no mundo em potenciais naturais e belezas cênicas, e tem um dos maiores acervos culturais do planeta. Nossa dimensão continental, ainda pouco explorada para o turismo, nos faz lembrar a agroindústria brasileira, uma das maiores do mundo. Podemos também no turismo transformar-nos numa potência. Esse é o trabalho do MTur”, disse Lummertz.
Fonte: Ministério do Turismo

Obras na capital fluminense somam mais de R$ 40 milhões e contemplam reforma do Cristo Redentor, sinalização e qualificação profissional:
Parte superior do formulário
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
Parte inferior do formulário
Todas as atenções se voltam para o Maracanã, no Rio de Janeiro, ao ser entregue ao público neste sábado (27), totalmente reformulado. Construído para a Copa de 1950, quando ganhou o título de ‘maior estádio do mundo’, o popular Maraca é o quarto estádio da Copa das Confederações e Copa do Mundo da FIFA 2014 a ser inaugurado. A população fluminense e os turistas dos grandes eventos também poderão usufruir de investimentos de R$ 38,5 milhões para obras de infraestrutura e R$ 3,8 milhões para qualificação profissional.
As obras de infraestrutura turística também compreendem acessibilidade, sinalização e Centros de Atendimento ao Turista (CATs). Parte dos empenhos faz parte do Pacto pelo Desenvolvimento do Turismo, firmado com 16 unidades da federação no final do ano passado. O Rio de Janeiro é a UF com maior número de obras beneficiadas: contará com R$ 1,8 milhão para a reforma do Cristo Redentor, na capital; R$ 6,3 milhões para saneamento ambiental, melhoria e ampliação do píer e Centro de Atendimento ao Turista em Búzios; R$ 1,5 milhão para adequação do atracadouro em Mangaratiba e R$ 3 milhões para implantação de marina em Arraial do Cabo. Os empenhos foram realizados em 2012.
PRONATEC: A qualificação profissional também é uma preocupação do MTur para os grandes eventos. Até 2014, o Pronatec Copa, vertente do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) Turismo, parceria com o Ministério da Educação, pretende qualificar 240 mil profissionais em 54 cursos de ocupações de base do setor. O Rio de Janeiro possui o maior número de matrículas em cursos em andamento, dentre as cidades-sede da Copa das Confederações: 5.321 (29%), em 20 cursos. Em cursos iniciados em 2013 são 36 alunos e seis pré-matrículas.
Em outra frente, o MTur realizou convênios de qualificação profissional com as secretarias estadual e municipal de turismo, que beneficiarão 2.740 trabalhadores que têm contato direto com o turista, como taxistas, permissionários de mercados públicos e atendentes de quiosques de praias.
Dois empreendimentos hoteleiros já estão começando a subir, na Barra da Tijuca: os hotéis Hyatt e Hilton já têm 2% da construção, e contarão com financiamentos de linhas de crédito criadas por bancos públicos e articuladas pelo Ministério do Turismo especialmente para a Copa, respectivamente, de R$ 298,5 milhões e R$ 118,5 milhões.
  
Fonte: Ministério do Turismo

A poucos dias da Copa das Confederações da FIFA 2013, o Brasil já usufrui das novas arenas em Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza. O novo Maracanã, no Rio de Janeiro, sendo inaugurado; a entrega das arenas em Brasília e Recife também se aproxima. No turismo, as seis cidades-sede contarão com investimentos de R$ 198,54 milhões em ações de infraestrutura, acessibilidade e Centros de Atendimento ao Turista (CATs).
Só o Pacto pelo Desenvolvimento do Turismo, firmado com 16 governadores ano passado, garantiu R$ 92,3 milhões para obras como a reforma do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e complementação do Centro de Convenções, em Brasília, duplicação de rodovias e saneamento de praias. Os empenhos foram realizados em 2012.
A qualificação profissional também é uma preocupação do MTur para a Copa das Confederações. Em duas frentes, a Pasta está preparando aproximadamente 30 mil profissionais, nas seis cidades-sede. O Pronatec Copa, ramificação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) Turismo, parceria com o Ministério da Educação, possui 18.492 alunos matriculados em 20 cursos, e tem 867 pré-matrículas solicitadas para 2013. A meta do Pronatec Copa é qualificar 240 mil profissionais em 54 cursos de ocupações de base do setor, até 2014.
Para complementar esse trabalho, o MTur também firmou convênios para qualificar os profissionais que atuam em contato direto com os visitantes, como motoristas de táxi, comerciantes informais e trabalhadores de mercado público, com secretarias municipais e estaduais de turismo. Nas seis sedes da Copa das Confederações, os convênios somam R$ 2,4 milhões e beneficiarão 10.720 profissionais.
PROCOPA
As sedes da Copa das Confederações também já ganharam alguns empreendimentos hoteleiros financiados com recursos da linha ProCopa Turismo, criada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) graças a articulações do MTur. Salvador já conta com o primeiro do Nordeste e segundo do Brasil, o Sotero Hotel, inaugurado ano passado, com 133 quartos, que conseguiu captar R$ 13,9 milhões.
Fortaleza, Recife e Rio de Janeiro também possuem empreendimentos hoteleiros sendo construídos ou ampliados graças a financiamentos públicos oferecidos especialmente para a Copa. A Pousada Dunas da Taíba, em São Gonçalo do Amarante (CE), na Região Metropolitana de Fortaleza, também já foi entregue e captou R$ 199,9 mil do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). O estado possui mais três empreendimentos em construção.
Em Recife, o Paulista Praia Hotel também foi concluído, graças à captação de R$ 2,4 milhões. O Hotel Canariu’s, em Gravatá, município turístico a 75km da capital pernambucana, está com 87% de suas instalações concluídas e captou R$ 25,8 milhões. Outras três obras estão em andamento. No Rio de Janeiro, dois empreendimentos contam com 2% de construção, os hotéis Hyatt e Hilton, na Barra da Tijuca. O primeiro deverá contar com R$ 298,5 milhões e o segundo R$ 118,5 milhões em financiamentos.

Fonte: Ministério do Turismo

Diárias de hotéis e albergues no Rio sobem 64% durante a visita do papa.

Esse é o tipo de coisa que jamais pode acontecer. fatos assim, só prejudicam o Turismo no país, quando que vamos aprender que não precisa aumentar os valores de diárias, de refeições, de atrativos, em dias de grande movimentação de turistas?

Os grandes eventos fazem isso sozinhos, só o fato deles acontecem, já provoca um aumento no fluxo de pessoas e demandas, isso já contribui para o aumento nas vendas e consequentemente mantém toda a cadeia produtiva do turismo em alta e todos terão lucros.

Agora aumentar preços em véspera de feriados e grandes eventos é coisa de amadores que não acompanham o mercado, até quando esses absurdos vão continuar acontecendo? 





Acordem empresários do “Turismo”….

Comprar um pacote de viagens pode significar muitas coisas tanto para quem vende como para quem compra. Para o cliente pode ser a realização de um sonho acalentado durante muito tempo: Viajar, esquecer a correria do dia a dia. Mas para isso é preciso alguns cuidados tanto da parte do Agente de Viagens, quanto do cliente.

O Agente de Viagens é responsável por tudo que ele vender e consequentemente precisa dar todas as informações ao cliente e quando digo todas, são todas mesmo: Horário para chegar ao aeroporto, documentação, vacinas obrigatórias, passagens, hospedagens, seguro viagem, city tour e todas as informações a respeito do lugar: Taxas de Turismo, Taxa de preservação ambiental, onde e como pagar, se é por dia, melhores lugares para comer enfim, até se a moda do local é pagar couvert artístico,  tudo que significar gastos para seu passageiro, é preciso informá-lo antes da compra.

Cabe ao cliente: Pesquisar sempre, essa é a regra de ouro que vale pra tudo. E acreditem: evita muitos aborrecimentos.
Alguns cuidados que devem ser tomados antes da compra para evitar aborrecimentos futuros:
· Ler atentamente todas as regras e o regulamento, prazo de validade, número de cupons e condições de atendimento sobre o produto ou serviço a serem adquiridos;

· Pesquise. Mesmo em sites de compras coletivas, onde há prazos curtos para aquisição, o consumidor deve avaliar se realmente está comprando algo que vale a pena;

· Avalie se será mesmo possível consumir ou aproveitar o que está sendo oferecido. Veja se as datas disponíveis para usar o pacote se encaixam na sua agenda;

· Caso o consumidor se arrependa da compra, poderá devolver, para quaisquer dos responsáveis (ou seja, o site de venda ou o fornecedor) o produto ou, no caso de viagens, o pacote, no prazo de sete dias. Além de solicitar a devolução das quantias pagas, inclusive do frete, se houver;


 Antes da compra, no entanto, vale certificar-se de que o consumidor tem canais de comunicação suficientes para efetuar reclamações ou devoluções do que comprou.
  Dá um trabalhão, mas no final significa cliente satisfeito e nenhum problema para Agência de Viagens.


   Pode acreditar que vale a pena. 

Na maior feira do mercado de viagens da América Latina, Gastão Vieira defende potencial do país em colocar o setor no mesmo patamar do agronegócio.

O Brasil recebeu 5,67 milhões de visitantes estrangeiros em 2012, o que representa um crescimento de 4,5% em relação ao ano anterior. O dado foi divulgado, em São Paulo, na manhã desta terça-feira (23), pelo ministro do Turismo, Gastão Vieira, na abertura da World Travel Market (WTM) Latin American, feira internacional que pela primeira vez é realizada no Brasil.

“Dentro das circunstâncias da economia internacional podemos dizer que foi um crescimento bom”, disse o ministro para uma plateia composta de autoridades de turismo de vários países, operadores, agentes, empresas e entidades da cadeia produtiva do turismo. “O Brasil tem um imenso potencial turístico a ser explorado, o que pode colocar a atividade no mesmo patamar alcançando pelo país no agronegócio, por exemplo”, avalia.

Vieira fez um relato de ações do Ministério do Turismo que contribuem para que o país conquiste novos patamares no turismo internacional. “Foram R$ 11 bilhões aplicados em obras de infraestrutura turística nos últimos 10 anos. Agora, o desafio do MTur é deixar um legado que repercuta para além dos megaeventos que o Brasil sediará”, pontuou.

O diretor executivo a Organização Mundial de Turismo (OMT), Márcio Favilla, disse que a entidade prevê que turismo continuará crescendo apesar das instabilidades políticas e econômicas no mundo. A previsão de crescimento do setor internacionalmente em 2013 deve ficar entre 3% a 4%, o mesmo patamar esperado para a América Latina.  Ele ressaltou o reconhecimento dos governos e das empresas da importância do turismo como instrumento de crescimento econômico e gerador de empregos. “O turismo no Brasil foi colocado em um patamar político superior.”

Um dos anfitriões do evento, o presidente da Reed Exhibitions, Andrew Fowles, reforça a importância da realização das Copas e Olimpíadas no Brasil para o turismo. “A indústria de receptivo tem enorme potencial de crescimento no país nos próximos três anos devido à realização desses megaeventos”, disse.

Já o presidente da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), Marcos Ferraz, que realiza o 39º encontro comercial da entidade durante a WTM, lembrou o apoio do Ministério do Turismo nos avanços para a desoneração do segmento de agências de turismo. “Sem a participação do ministério não estaríamos avançando no tema”, disse.

Realizada pela primeira vez fora de Londres, a World Travel Market deve receber sete mil visitantes, no Transamércia Expo Center, durante três dias de evento. Estão presentes cerca de mil expositores de 60 países, além de 250 compradores convidados. 

Luiz Pires/Divulgação

Fonte: Ministério do Turismo


Brasil recebeu 5,6 milhões de visitantes não residentes no país em 2012. Foram 243.489 visitantes a mais do que no ano anterior.

Os destinos brasileiros receberam 5.676.843 visitantes de fora do país em 2012. Um crescimento de 4,5% em relação a 2011. Os países da América do Sul são os principias emissores, respondem por 2.628.957, o equivalente a 46,3% do total. Todos os países integrantes do grupo dos países dos Brics (composto por Brasil, Índia, Rússia, China e África do Sul) apresentaram aumento, com destaque especial para a China, que teve um salto de 17,8% em 2012 (65.945) em relação ao ano anterior (55.978) e subiu duas posições no ranking de origens. 

“Temos avançado, mas o ritmo ainda pode melhorar. Os nossos números ainda são pequenos se levarmos em consideração todo o potencial brasileiro”, afirmou o ministro do Turismo, Gastão Vieira. Para o ministro, a estratégia para aumentar o turismo internacional passa pela melhora da competitividade dos destinos, o aumento e a qualificação da oferta. “Essa é a fórmula para atrairmos o visitante internacional e ampliarmos os nossos ganhos”, comentou.   

A Argentina aparece como primeiro colocado na lista de países emissores – com 1.671.604 visitantes –, seguida pelos Estados Unidos, com 586.463. A Alemanha, que estava em 4º lugar no ranking de 2011, atrás do Uruguai, subiu uma posição em 2012 e assumiu a terceira colocação, passando de 241.739 turistas para 253.437, um aumento de 4,8%.

Os efeitos da crise europeia foram sentidos em Portugal, Grécia, Espanha, com retração de 8,2%, 1,2% e 5,2%, respectivamente. Os países responderam, em 2012, por 168.649, 6.343 e 180.406 chegadas.

PORTA DE ENTRADA:

São Paulo é a principal porta de entrada dos turistas estrangeiros. Registrou 2.110.427 chegadas em 2012. O Rio de Janeiro aparece em primeiro lugar na lista de destinos de lazer, respondendo por 1.164.187 turistas.

O ranking dos maiores portais de entrada é completado por Rio Grande do Sul (810.670) e o Paraná (791.396), onde o acesso ocorre prioritariamente por via terrestre, dos países fronteiriços da América do Sul. A entrada de visitantes estrangeiros ocorre, prioritariamente, por via aérea (3.986.629), seguida pela terrestre, com 1.540.646, representando 70% e 27% do total, respectivamente.

Fonte: Ministério do Turismo

E nesta segunda-feira chega ao final mais uma temporada de cruzeiros marítimos, que este ano foi menor do que a do ano passado em vários pontos: foram 104 dias de operação contra 121 de 2011/2012, e houve a presença de 20 navios – dez deles em roteiros regulares –, frente a 23 embarcações anteriores. O número de escalas também diminuiu: 212 agora, contra 273.

Mas o grande diferencial foi a vinda de transatlânticos maiores como o MSC Fantasia, assim como o MSC Magnifica, o Costa Favolosa e o Costa Fascinosa – todos estreantes em Santos. E também com a opção de roteiros mais longos, tivemos poucos minis que ainda acho que acabe mais ao gosto dos brasileiros, será esse um dos fatores que contribuíram para um menor número de passageiros?

 


A expectativa, no começo da temporada, era a de receber 1,1 milhão de turistas em circulação pelo Terminal de Passageiros Giusfredo Santini (Concais). Mas, de acordo com sua assessoria de imprensa, foram contabilizados em torno de 850 mil passageiros entre embarque, desembarque e pessoas em trânsito. No período 2011/2012, 991.850.

A maior movimentação da temporada ocorreu no sábado de Carnaval, 9 de fevereiro, quando circularam 37 mil pessoas no terminal. A segunda data em movimentação foi 16 de fevereiro (27 mil).
Nos sábados de dezembro e janeiro, circularam pelo Concais 24 mil pessoas, em média. Aos domingos, 13 mil. 

Cabe uma análise do porque caiu o número de passageiros por parte dos setores responsáveis, ou será que esse é o público ideal ou máximo para esse tipo de viagem? Ou o setor se acomodou e a novidade já caiu na rotina dos viajantes que podem ter optado por outro tipo de viagem, mais interessante em suas opiniões ou simplesmente a curiosidade outro tipo de passeio?

Em fim, que venha a próxima temporada e suas novidades, seus navios belíssimos, vamos aguardar!!!  

Contato

Praça Mauá – 16A

Santos/SP – Brasil

13-9-97365637

Newsletter

©Turismo & Ideias – todos os direitos reservados.

Newsletter

Contato

Praça Mauá – 16A

Santos/SP – Brasil

13-9-97365637

©Turismo & Ideias – todos os direitos reservados.