Pois é, poucas pessoas conhecem essa profissão, mas turismólogos, ou profissionais graduados no curso de turismo, ou ainda, Bacharel em Turismo, é o profissional que estuda o turismo, e precisa ser responsável, saber elaborar e planejar passeios turísticos de acordo com cada público alvo, além de amplo conhecimento em geografia e história e tenha também fluência em outras línguas, principalmente no inglês.

Em um país que recebe turistas do mundo inteiro, quanto maior a habilidade em se comunicar em diversos idiomas, melhores serão as oportunidades para o profissional de turismo. Isso será mais importante ainda nos próximos anos, pois o Brasil irá sediar grandes eventos esportivos mundiais.

O Brasil está se preparando, em todas as áreas, para a realização da Copa do Mundo de 2014 e também das Olimpíadas de 2016, e essa preparação não deve ser diferente para a área de turismo.
Aliás, essa deve ser uma das áreas mais bem preparadas, pois esses eventos prometem beneficiar o turismo como um todo e, com isso, exigirá profissionais altamente capacitados para garantir um nível de atendimento elevado.

turismo, deixou de ser visto somente como um momento de lazer e se tornou, no mundo, uma das principais atividades econômicas, despertando todo potencial adormecido em diversas cidades, foi  ganhando grandes proporções,  e até países, são  bem vistas por investidores e começou a surgir os turismos de negócios, turismo de eventos,  de saúde, de lazer, cultural, ecológico, histórico, contemplação (uma das minhas atividades preferidas),  entre outras opções.

No Brasil, o turismo vem ganhando grande destaque, auxiliando cada fez mais a estrutura econômica, e também se tornando um instrumento para o desenvolvimento sustentável e de inclusão social.
Como nosso país é imenso, com várias cidades históricas, belezas naturais, temos cenários incríveis para serem explorados das mais variadas formas por profissionais da área.

Diante desta variedade no mercado turístico brasileiro, tem sido grande a procura por profissionais, principalmente com especialização em gestão, organização de grandes eventos, consultoria turística e transporte.
Nas grandes capitais, locais onde ocorrem os maiores números de eventos empresariais e feiras, especialistas em turismos de negócios, são os mais requisitados.

Diante de todos esses fatos, há quem diga que o turismo está vivenciando no Brasil, a sua década de ouro, devido ao grande crescimento do número de turistas, tanto interno quanto estrangeiros. E, esses números ainda vão aumentar nos próximos anos devido aos eventos que vem por aí. Desta maneira, o mercado para os profissionais de turismo está em uma ótima fase no Brasil. O ideal agora é que estes profissionais estudem, se especializem e se preparem muito bem para atender a toda essa demanda.
Oportunidades e os Desafios em Turismo
É interessante que os profissionais da área de Hotelaria e Turismo entendam que devido a grande atenção mundial que o Brasil está recebendo com os eventos internacionais, há também uma grande entrada de capital estrangeiro, além de investimentos. Há então o chamado “boom”, ou explosão de oportunidades em diversos setores.
Desta maneira, serão interessantes que os profissionais aproveitem ao máximo as crescentes oportunidades e ganhem destaque diferenciado investindo assiduamente em sua carreira profissional.
É preciso entender que estes próximos anos, os anos de ouro para o turismo, possivelmente possam ser acompanhados por anos de “vacas magras”, desta forma é interessante saber aproveitar todos os recursos disponíveis para garantir tranquilidade em um período menos favorável.
Portanto, é imprescindível que o profissional entenda de forma ampla todos os fatores que envolvem esta crescente ascensão e tire o máximo proveito dessa nova demanda.

É estudar e depois colher os frutos, como turismóloga e apaixonada pelo que faço, garanto que vale a pena!

70 alunos da região serão beneficiados com os cursos oferecidos pelo MTur.

&Primme;
·          
 Uma das principais metas do governo federal na preparação para a Copa do Mundo da FIFA 2014 é receber e atender com qualidade os turistas na época da competição. Responsável por capacitar profissionais do setor para os megaeventos que se aproxima, o Pronatec Copa, uma parceria do Ministério do Turismo e do Ministério da Educação, chega a um dos principais destinos nacionais: Fernando de Noronha (PE).
No final de julho, 25 alunos começaram o curso de recepcionista em meios de hospedagem. Além deste, outros também estão sendo disponibilizados pelo programa no roteiro pernambucano, como o curso de bartender e garçom básico. Juntos, eles oferecem 45 vagas. Ao todo, em 117 municípios brasileiros, o Pronatec abriu 80 mil vagas em 2012. O total, até 2014, é de 240 mil.
A assessora especial do Ministério do Turismo, Suzana Dieckmann, ressalta a importância da iniciativa. “Fernando de Noronha é um importante destino turístico e recebe um grande fluxo de visitantes. O objetivo é preparar o setor para que a cadeia produtiva possa receber com qualidade estes turistas”, afirma. A expectativa é que 600 mil estrangeiros visitem o país e três milhões de viagens domésticas sejam realizadas durante a Copa 2014.
Segundo a coordenadora de Programas da Diretoria de Operações do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) em Recife, Michelle Pinheiro, os cursos foram selecionados a partir de um trabalho prévio feito pela entidade. “Fizemos visitas técnicas em parceria com a Unidade de Hotelaria e Turismo (UHT) para identificarmos quais cursos seriam importantes para a demanda de Fernando de Noronha. Chegamos à conclusão de que o de recepcionista em meios de hospedagem, bartender e garçom seriam os que melhor atenderiam estas necessidades”, disse.
O Pronatec Copa oferece 29 cursos técnicos, além de treinamento nos idiomas inglês, espanhol e libras. Para todos, é exigida idade mínima de 18 anos. Os cursos são ministrados em entidades do Sistema S (Senac, Sesi e Senai) e institutos federais de educação.

 

Cidade comemora 113 anos e contará com festas nos meses de agosto e setembro

Espaços urbanos amplos e verdes, clima agradável na maior parte do ano e muito esporte para todas as idades. Essas são algumas das qualidades de Campo Grande, importante polo turístico do país, que comemora seu 113º aniversário hoje (26). Graças a sua rede hoteleira variada, boa infraestrutura urbana e serviços turísticos qualificados, a cidade vem atraindo mais turistas ano após ano, interessados nos mais diferentes segmentos, como o de negócios e eventos, lazer ou no turismo rural.
 
Chamada também de Cidade Morena, a capital do Mato Grosso do Sul permite aos moradores e visitantes se encantar com riquezas como o Museu Dom Bosco, conhecido mundialmente pelo rigor científico de seu considerável acervo.
São 1.100 espécies de aves e 100 mamíferos embalsamados, a maioria vindo do Pantanal; cerca de 7.000 conchas de todos os mares do mundo; e 5.000 peças indígenas das culturas Bororó, Xavante, Carajá, Moro e Rio Uapés.

Considerada uma das mais tradicionais igrejas de Campo Grande, a Paróquia São José, construída entre 1942 a 1949, é um dos cartões-postais que pede visita. Um pouco da história local pode ser aprendida na Estação Ferroviária: ela tem instalações originais construídas em 1914 e marca a chegada do progresso à região. Encontra-se atualmente desativada para passeio, mas não pode deixar de ser visitada. Ela foi restaurada e tombada pelo patrimônio histórico do município.
Para quem gosta de voltar de viagem com alguma lembrança, a dica é ir ao Mercado Municipal, um prédio de 1933 onde se vendem os mais variados produtos, como ervas, chapéus, cortes de carne, artesanatos. Uma boa pedida é a praça que se encontra na saída do mercado, com peças de cerâmica, redes, vegetais e até remédios à venda. A cidade também é o centro de deliciosos roteiros da região, como o Pantanal – Bonito – MS, Foz do Iguaçu-Pantanal-Bonito – MS/PR e Os Encantos do Brasil Central.
Os bares e restaurantes de Campo Grande são ideais para quem gosta de se deliciar com variedade. A gastronomia local, além de usar produtos regionais, tem herança oriental, gaúcha, paraguaia e nordestina. Frutos do mar também estão presentes na mesa dos campo-grandenses, junto com o Tererê – uma espécie de chimarrão gelado, feito com infusão de erva-mate e água gelada, servido numa guampa geralmente de chifre de boi e com uma bomba.
Programação:

A programação completa para o aniversário da cidade é extensa para os meses de agosto e setembro. No dia da comemoração, neste ddomingo (26), a festa terá a tradicional Alvorada Festiva, no Gabinete da Esplanada (às 6h); a inauguração do projeto de ampliação da galeria de ex-prefeitos (6h30); a corrida do facho (7h) e o desfile cívico (8h). E, como atração principal do dia, às 19h30, no Parque das Nações Indígenas, um show gratuito de Michel Teló – que começou sua carreira artística na Cidade Morena.

Viajar é preciso e os agentes de viagem agradecem, resta saber como serão estes incentivos.

Grupo terá 60 dias para apresentar relatório com propostas para estimular viagens entre os trabalhadores formais.

·          
 O programa de incentivo a férias do trabalhador começa a sair do papel.  O Diário Oficial da União divulgou na última quinta-feira (23) portaria conjunta dos ministros do Turismo, Gastão Vieira, e do Trabalho e Emprego, Brizola Neto, que cria um Grupo de Trabalho para elaborar propostas que facilitem o acesso deste público aos serviços turísticos.
As políticas de estímulo que vierem a ser adotadas serão destinadas aos trabalhadores com vínculo empregatício formal. O GT, que terá 60 dias de prazo para concluir os trabalhos, será integrado por dois representantes do MTur e dois do MTE . De acordo com a portaria, o coordenador-geral do GT, que ainda será definido, poderá convidar para as discussões representantes de outros órgãos e entidades, “com o intuito de tornar o programa possível e sustentável”.

No acumulado do ano, os 49 milhões de desembarques representam aumento de 7,86% em relação a 2011.

 

Nunca se viajou tanto pelo país. Em julho, os desembarques domésticos bateram recorde mensal histórico com a movimentação de cerca de 8,14 milhões de passageiros. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o indicador, utilizado pelo Ministério do Turismo para avaliar o crescimento da atividade no país, apresentou crescimento de 9,38%.
Pelo sétimo mês consecutivo no ano, os desembarques nos aeroportos brasileiros apresentaram números recordes na comparação com 2011.  Julho superou também os 7,46 milhões de desembarques registrados em janeiro de 2012, até então o melhor mês da série histórica. 

“Esses números ilustram nossa aposta na força do mercado doméstico, que tem conseguido manter a atividade turística em ritmo de crescimento”, comemora o ministro do Turismo, Gastão Vieira.

No acumulado do ano, são 49 milhões de desembarques domésticos. O dado é 7,86% superior à marca de 45,4 milhões, que foi registrada no período de janeiro a julho de 2011. 

O levantamento é feito nos 67 aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Ele abrange desembarques de passageiros, em voos regulares e não regulares, em todo o território nacional.


 










Estudo vai identificar características, comportamento de consumo e necessidades desse público:

O prazo para a apresentação de propostas para a realização do “Estudo de Demanda do Turista com Deficiência”, está aberto até o dia 10 de setembro no portal da UNESCO (http://apps.unesco.org.br/edital/). A iniciativa faz parte de uma articulação entre o Ministério do Turismo (MTur) e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) para estimular o desenvolvimento de ações conjuntas que fortaleçam o turismo acessível no Brasil.

O objetivo do estudo é levantar informações que identifiquem as características, comportamentos de consumo e necessidades deste público. O trabalho possibilitará também conhecer a percepção deste segmento em relação à infraestrutura e ao atendimento nos destinos turísticos, além das barreiras para a realização de viagens.

A proposta do MTur e da SDH é disseminar essas informações na cadeia produtiva do turismo e sensibilizar gestores públicos e privados para a adequação dos serviços oferecidos ao turista com deficiência. O projeto vai contribuir também para a adoção de medidas em busca do cumprimento da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, no que se refere à participação dessa população em atividades culturais, recreativas e esportivas. 

No âmbito do Ministério do Turismo, são apoiadas iniciativas de acessibilidade urbana, de adaptação de atividades turísticas, de sensibilização e disseminação de informações sobre o tema. Um exemplo é o projeto Turismo Social, cujo objetivo é criar condições de viagens de lazer para pessoas com deficiência, segmentos populares e para grupos em situação de vulnerabilidade ou de exclusão social.

 

Deixe seu comentário e concorra a um passeio grátis!!

O Explore South Africa, evento que acontece em São Paulo no dia 28 de agosto, já tem 60% dos espaços disponíveis vendidos. São hotéis, resorts, game lodges, destinos e representações de países interessados no mercado brasileiro que virão a São Paulo mostrar seus produtos, serviços e fechar negócios. O objetivo do evento, que acontece há 12 anos, é divulgar a África do Sul e demais países do continente como destinos turísticos para o mercado brasileiro. No dia 30, o evento acontece em Buenos Aires.

“A novidade este ano é que os expositores vão receber antes de chegar ao país a lista dos principais compradores do mercado, assim podem criar uma agenda de reuniões com antecedência”, explicou Nelson de Oliveira, Diretor Geral da South African Airways (Explore South Africa) para a América do Sul.

Um dos confirmados para o evento no Brasil é o Turismo de KwaZulu-Natal, província que abriga, entre outros a cidade de Durban. Segundo Ndabo Khoza, CEO da entidade, o Brasil é um dos mercados mais importantes para a África do Sul hoje, mas poucos turistas estendem a viagem até KwaZulu-Natal, ficam restritos a Cape Town e Johannesburg. “Queremos mostrar ao Brasil a riqueza da nossa província, as belas praias, a rica cultura Zulu e os fantásticos lodges”, disse Khoza. O foco do evento é a capacitação dos agentes e operadores de turismo para vender a África. Um público de 1.500 pessoas é esperado no evento para conhecer destinos e contatar fornecedores. Será montado um esquema de reuniões ao longo do dia com o objetivo de negociar acordos.

Durante o Indaba 2012, em Durban, África do Sul, de 12 a 15 de maio, a maior feira de turismo da África, novos contratos e participações no Explore South Africa estão sendo fechados. Segundo o órgão de turismo oficial da África, o interesse no mercado brasileiro é crescente. Em 2011, o número de visitantes brasileiros no país foi ainda maior que em 2010, ano da Copa do Mundo, o que significa a consolidação do destino. A South African Airways também trabalha intensamente para mostrar as vantagens do hub de Johannesburg para aqueles que saem do Brasil em direção à China, como sendo mais fácil, mais rápido e mais cômodo para viagens para a Ásia. No começo do ano, lançou os voos para Beijing, três vezes na semana.

Egom Assessoria de Imprensa (13/05/2012)
Jornalista responsável: Marcela Matos
MTb: 20.801
Sala de imprensa em www.egom.com.br
Telefone: (11) 3263 1124
E-mail: egom@egom.com.br

O mercado Ver o Peso em Belém do Pará é considerado o maior mercado e feira ao ar livre da América Latina e é um dos maiores pontos turísticos do Pará, reúne costumes, tradições, cheiros, aromas e tradições do estado.
Em 1977, todo o conjunto arquitetônico e paisagístico do Ver o Peso foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). E, em 2008 ganhou o título, em concurso, de uma das Sete Maravilhas Brasileiras.  O concurso foi promovido pelo HSBC e Revista Cara, na internet, onde mais de meio milhão de pessoas votaram.
De acordo com a Secretaria de Economia de Belém em torno de 50 mil pessoas circulam pelo Ver o Peso por dia, quase 1,5 milhão por mês.
Em uma área de mais de 35 mil m², cerca de cinco mil trabalhadores de diversas cidades do Pará vendem produtos variados, como frutas, comidas típicas, artesanatos e roupas, peixes, carnes, frutas e legumes até artigos regionais, ervas medicinais, plantas ornamentais e raízes aromáticas.
Os produtos do rio e da floresta são vendidos nas barracas e no pátio junto ao mercado de peixe e são levados pelos barcos que chegam às docas.
Um prato cheio de novidades, cores. Aromas e sabores para os apaixonados por gastronomia e adoram desfrutar de toda diversidade da Amazônia.




Fica a dica de passeio imperdível!

Contato

Praça Mauá – 16A

Santos/SP – Brasil

13-9-97365637

Newsletter

©Turismo & Ideias – todos os direitos reservados.

Newsletter

Contato

Praça Mauá – 16A

Santos/SP – Brasil

13-9-97365637

©Turismo & Ideias – todos os direitos reservados.